SALADA DE FRUTAS NO COPO DE GIM

Saturday, January 20, 2007

INFIDELIDADE MÓRBIDA

O cheiro da hora que passou ficou pra trás, aquele cheiro da relva selvagem, dos seus cabelos perto da minha barba rala por fazer e eu fiz, aquele corpo que eu consumia e que também me consumia me consumiu sem pudor pelo momento intenso da hora. Quando acordei, minha cabeça pesada, cheia de lembranças com atos contra o pudor que me fazia relembrar o que fiz com ele, contra ele. Eu ja não estava bebado, estava sim com aquela ressaca de álcool que pedia pra eu botar os bofes pra fora mas mesmo assim não tinha força nem pra isso, só minha cabeça pesava mais e mais e a cada minuto que passava pesava mais um pouco. O engraçado é que mesmo traindo ele por vias de fato eu não conseguia me sentir culpado, meu corpo pediu aquele outro corpo e se eu não resisti é porque sou irresistível, sou um puta cara puto, mas porque ainda estou com ele...porque não consigo ter culpa me sentir culpado...axo que quero de novo, não trair mas sim provar mais um pouco sem ter que deixar quem me ama de lado ou fora da minha vida, ja consigo ver, vou trair...preciso daquele corpo, sei lá de outros corpos, mas ainda preciso dele. Será que eu não vou conseguir mais na minha vida ter limites quanto a isso, sexo, amor, infidelidade, amizade, paixão mórbida, sim axo que a infidelidade é uma paixão mórbida, é um ato de quem precisa ter tudo, de quem não se contenta com pouco e eu, sou assim. Quero tudo, quero ele, o outro, até quem não conheço pessoalmente eu quero...Ai caraca como vou olhar na cara dele, eu o amo, ele não merecia isso, mas ja fiz e está feito, aquele cheiro da hora que passou ficou pra trás, minha cabeça ainda está pesada e agora está dando voltas, axo que penso demais, quer saber vou me encarar no espelho e nele olho meu corpo todo duro, realmente to pronto pra outro, to pronto pra curtir com ele que virou o outro que virou ele depois, estou pronto pra qualquer decisão mórbida que minha cabeça tomar dentro do próximo segundo.

0 Comments:

Post a Comment

<< Home